Quintana inicia vacinação após ordem da Justiça

0
419

Começou nesta quarta-feira (20) em Quintana (SP) a vacinação contra o vírus da gripe H1N1. Por determinação da Justiça, 1.400 doses para imunizar os grupos de risco chegaram antes da campanha nacional, que se inicia dia 30 deste mês.

A ação pedindo as vacinas partiu da prefeitura que quer evitar o contágio. A cidade registrou duas mortes suspeitas. A vacinação foi anunciada pelas ruas de Quintana e a aposentada Cícera Feitosa não perdeu tempo e chegou ao posto antes do meio dia. “Se ela evita da gente morrer, então eu acho importante, porque eu não estou querendo morrer tão já”, afirma.

A vacinação na cidade só foi antecipada depois de uma liminar da Justiça Federal, que obrigou o Ministério da Saúde a liberar as doses da vacina para os grupos de risco. A prefeitura entrou com a ação há uma semana. As 1.400 doses são para quem tem mais de 60 anos, crianças de seis meses a 5 anos, gestantes e profissionais de saúde da cidade. As pessoas com problemas crônicos de saúde, serão

A dona de casa Suzi Alves levou a filha de quatro anos. “Eu vim por medo, a gente já estava aguardando há bastante tempo. Nós procuramos para comprar, mas não deu, porque muita gente, muita fila, não conseguimos, hoje ficamos sabendo e viemos logo.”

Tupã
Uma liminar da Justiça obrigou a prefeitura de Tupã a vacinar todos os moradores da cidade contra a gripe H1N1. O prazo dado pela Justiça para o início da imunização é de 15 dias, contados a partir de terça-feira (19) sob pena de multa diária R$ 50 mil.

A ação foi movida pelo Ministério Público contra a Fazenda do Estado e o Município. Na mesma decisão, a Justiça dá prazo de 15 dias para que o Estado compre doses adicionais da vacina em quantidade suficiente para atender a demanda. A multa para o descumprimento da liminar também é de R$ 50 mil por dia.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Tupã informou que foi notificada da decisão na tarde desta quarta-feira (20).