Justiça proíbe o Uber de atuar no Brasil, sob multa de 100 mil reais por dia!

0
240

Quem já utilizou o Uber sabe que o serviço é muito superior aos taxis comuns, e muitas vezes até mais barato! Daí a preocupação do sindicato dos taxistas, que ao invés de melhorar ou baratear seu serviço, se preocupa em proibir a concorrência. Enfim, começa mais um round na batalha entre os taxistas e o Uber no Brasil. Veja mais detalhes…

A Justiça de São Paulo concedeu liminar em favor do sindicato de taxistas do Estado determinando a suspensão das atividades do aplicativo Uber no Brasil, sob pena de multa diária de 100 mil reais. A liminar determina também que o Uber suspenda suas atividades na cidade de São Paulo, onde a multa é limitada, por ora, a 5 milhões de reais.

A decisão foi proferida pelo juiz Roberto Luiz Corcioli Filho, da 12ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, e determina ainda que Google, Apple, Microsoft e Samsung deixem de fornecer o aplicativo em suas lojas online e que “suspendam remotamente os aplicativos Uber dos usuários que já o possuam instalado em seus aparelhos celulares”.

A liminar veio depois que taxistas de várias cidades do país fizeram uma grande manifestação no início deste mês contra o aplicativo que conecta motoristas profissionais e usuários em busca de transporte. O Uber sustenta que “não é uma empresa de táxi, muito menos fornece este tipo de serviço. Somos uma empresa de tecnologia, presente em 295 cidades em 55 países, que criou uma plataforma tecnológica que conecta  motoristas parceiros particulares a usuários que buscam viagens seguras e eficientes”.

App-Uber-Taxi-Brasil

“Em muito tempo, não houve necessidade da indústria de táxis evoluir. Eles têm sido a única opção”, afirma Lane Kasselman, porta-voz da empresa. “Isso não está no melhor interesse dos consumidores, nem nos do governo. A cada vez que acontece um protesto de taxistas, os cadastros no Uber crescem milhares de vezes. São os usuários apoiando a entrada do Uber no mercado, pois força todos a melhorarem os serviços que fornecem”.

O assunto é polêmico, não só aqui no Brasil mas em vários outros países, e uma coisa é fato, a mudança irá acontecer! Liminares e protestos podem até atrasar esta evolução, mas uma hora ou outra ela irá ocorrer, pelo simples fato de que é melhor para os usuários!

No final das contas, quem dita o que irá ou não vingar são os usuários, e não o sindicato dos taxistas. É muito simples: você usuário prefere pagar o mesmo preço para ir em um taxi sem ar condicionado e muitas vezes apertado, ou ir de Uber em um carro espaçoso, com ar condicionado e ter água e internet de graça…?

Ao invés de o sindicato dos taxistas focarem em melhorar a qualidade de seu serviço, ou praticarem preços menores, eles gastam tempo e energia para tentar bloquear a concorrência, sem perceberem que por mais que atrasem, esta mudança é absolutamente inevitável.

Com este pensamento retrógrado, os taxistas vão nadar, nadar, e no fim vão morrer na praia…

Uber-Brasil