Presidente da Anatel declara: a era da internet ilimitada educou mal os usuários, e chegou ao fim

0
372

A Anatel já previa desde 2012 que as operadoras seriam levadas a impor limites de banda em seus planos de internet fixa, porque os usuários estão cada vez mais utilizando recursos e não há mais outros meios para gerar lucro que não essa estratégia, e disse ainda que não iria impedir esse plano. Agora a agência reforça sua postura de que as operadoras precisam acabar com a internet limitada para sobreviverem.

João Resende, presidente da Anatel, disse que a era da internet ilimitada acabou. A preocupação da agência é quanto ao modo como as operadoras vão alertar os usuários de que seu pacote de dados atingiu o limite, e pediu que as empresas apresentem um plano de comunicação.

De acordo com Resende, o principal motivo que leva as operadoras a precisar recorrer ao novo modelo é a transmissão de vídeos no YouTube e Netflix, além de jogos online. Para ele, a internet ilimitada “acabou educando mal” os usuários.

A oferta tem que ser aderente à realidade. Nem todos os modelos cabem a ilimitação total do serviço, porque a rede não suporta.

Já o Ministério da Comunicação exigiu que a Anatel estabeleça meios para que as operadoras cumpram o contrato firmado com seus usuários. O secretário do Ministério explica que isso veio em um momento em que os usuários receberam a notícia, porém sem informações o suficiente de como a aplicação de franquias seria realizada. Os usuários assinaram uma petição online, mas a Anatel afirma que não tem nenhum levantamento sobre quantos clientes já registraram reclamações sobre descumprimento de contrato.